Campus Baixada Santista • Instituto Saúde e Sociedade
Câmara de Extensão e Cultura

Observa Med&Drogas Inicia Mapeamento de Associações Canábicas no Brasil

17 05 Levantamento de Associações

O Observatório do Uso de Medicamentos e Outras Drogas da Unifesp foi criado no final de 2019, a partir da articulação de pesquisadores, gestores, trabalhadores do SUS, estudantes, usuários de medicamentos e outras drogas e seus familiares. Buscamos, com o objetivo de preservar e sistematizar informações, produzir conhecimento, análises e reflexões que possam subsidiar o debate público e a tomada de decisão política, contribuindo também para a formação desses diferentes atores. 

Tendo como missão garantir o direito à informação de qualidade, a defesa da democracia, dos direitos humanos e do direito à saúde, concebendo “droga” como qualquer substância externa ao organismo e que modifica seu funcionamento, sem valoração moral-criminal-patológica dos seus diferentes usos, o Observa Med&Drogas propõe a aproximação do debate em torno das contradições que envolvem, por um lado, a proibição do uso de algumas substâncias psicoativas e, de outro, o estímulo ao consumo de outras.

A maconha tem ocupado lugar central nesse debate, materializando a consolidação de estigma a certas substâncias com origens culturais diversas, o que impede o acesso às suas propriedades terapêuticas, culminando ainda na estigmatização dos seus usuários - seja em uso terapêutico ou recreativo.

O associativismo canábico tem sido uma estratégia cidadã de fazer avançar o direito ao acesso à maconha para finalidades terapêuticas, não sem enfrentar os inúmeros interesses corporativos e industriais que cercam também sua regulamentação. 

Nesse sentido, o Observatório se coloca à frente da defesa, do fortalecimento e da legitimação do associativismo canábico como forma de ampliação e coletivização da luta pelo direito ao uso da maconha para fins medicinais e terapêuticos. Disparou-se assim um processo, que se pretende participativo, de mapeamento das Associações Canábicas no Brasil, para sistematizar e visibilizar informações sobre os principais meios e barreiras ao acesso, buscando desenvolver um trabalho colaborativo entre a universidade e a sociedade civil organizada, que incida efetivamente sobre a universalização do acesso à saúde enquanto direito humano. 

Iniciamos essa aproximação a partir de levantamento das associações canábicas no portal Google, nas redes sociais Facebook e Instagram, e contatando parceiros colaboradores - médicos prescritores, pesquisadores e organizações não governamentais -, para garantir grande alcance das buscas. Até o momento, foram identificadas 40 associações, das quais em 28 constam informações sobre a localização, sendo: de âmbito nacional (1); Bahia (2); Ceará (2); Distrito Federal (1); Goiás (2); Minas Gerais (1); Paraíba (2); Paraná (2); Pernambuco (2); Piauí (1); Rio de Janeiro (4); Rio Grande do Norte (1); Rondônia (1); Santa Catarina (1); São Paulo (5) - Gráfico 1.

      grafico.1

Gráfico 1. Associações Canábicas no Brasil por estado, 2020.

Fonte: Elaborado pelas autoras

 

A ação em curso neste momento tem sido o contato por meio remoto, disponibilizando um primeiro mapeamento de informações mais gerais, por meio de questionário de pesquisa elaborado via Google Forms, no qual cada uma das associações contactadas poderá preencher, indicar aspectos de interesse a serem agregados no mapeamento, além de indicar outra associação para responder o formulário, contribuindo para a ampliação desse mapeamento.

Ao avançar o levantamento inicial, a localização, os dados de contato e a descrição da associação comporão a ação de georreferenciamento que será disponibilizada em sítio eletrônico em construção. Esperamos que esse esforço colaborativo possa contribuir com o engajamento social e fazer avançar essa pauta tantas vezes negligenciada em comunicações técnico-científicas e no provimento de políticas públicas. 

Você faz parte de uma associação canábica? Conhece alguma? Entre em contato conosco pelo email observameddrogas@gmail.com

 

Fernanda Soncini, Luciana Togni de Lima e Silva Surjus, 

Eliana Rodrigues, Luiza Coqueiro,

Claudia Fegadolli

 


© 2013 a 2020 - Universidade Federal de São Paulo - Unifesp
Câmara de Extensão e Cultura • Instituto Saúde e Sociedade • Campus Baixada Santista
Rua Silva Jardim, 136 - 2° Andar, Sala 212 -Vila Matias, Santos - SP
Telefone: (13) 3229-0278 - Ramal 3878
camara.extensao.unifesp.bs@gmail.com

 

Please publish modules in offcanvas position.